O conforto a um clique de distância

Há alguns anos, o futuro imaginado em diversos filmes de ficção científica mostrava uma vida em que o conforto se associava à facilidade, ou seja, bastava dizer ligar a luz, que as lâmpadas se acendiam ou falava-se tomar banho que a banheira de hidromassagem logo começava a encher.

Já há algum tempo, isso deixou de ser um delírio dos roteiristas de cinema para se transformar em realidade. Presente em um número cada vez maior de casas e apartamentos, a automação residencial une tecnologia e comodidade e, também, de forma sistemática, inclui em sua rotina aspectos sustentáveis.

Ligar e desligar equipamentos eletrônicos, abrir e fechar cortinas, controlar as luzes e a temperatura do ambiente, perceber os aumentos do consumo de energia e até vazamentos de água são algumas das funções possíveis através da utilização de ferramentas digitais. As inovações, às vezes, realmente parecem coisa de filme como, por exemplo, o reconhecimento digital para abrir portas. Ou seja, o uso de chaves já é coisa do passado.

Ligar e desligar equipamentos eletrônicos, abrir e fechar cortinas, controlar as luzes e a temperatura do ambiente, perceber os aumentos do consumo de energia e até vazamentos de água são algumas das funções possíveis através da utilização de ferramentas digitais

A automação residencial segue os novos conceitos da tecnologia. Se através dos aplicativos é possível desde encomendar uma refeição até chamar um táxi, nada mais natural que das câmeras de monitoramento de segurança ao controle do som, tudo esteja a apenas um clique de distância.

Um fato bastante positivo para quem pretende automatizar sua residência é que os valores tendem a ser mais em conta do que a primeira vista pode-se imaginar. Já não é mais necessário um investimento financeiro enorme e com o aperfeiçoamento constante da tecnologia, a tendência é da diminuição progressiva dos orçamentos. O lar, doce lar agora virou lar, doce/confortável/sustentável/seguro lar.

Crédito das imagens: Reprodução.

Baixe o EBook gratuitamente - A era de um novo mercado