News
Estudo indica que mercado de luxo pode atingir 2,5 bilhões de euros em 2030

O bom do momento do mercado mundial de luxo pode ser percebido das mais diversas formas. Além da divulgação do resultado de algumas das principais marcas e empresas do setor, sempre com dados extremamente positivos, o interesse os consumidores nos produtos e bens de alto padrão também segue em alta.

E para reforçar essa fase, um relatório produzido pela consultoria Bain & Company em parceria com a renomada Fondazione Altagamma, a Bain & Company prevê que até o final da década o setor de alto padrão, em escala mundial, deve atingir uma movimentação financeira na ordem de 2,5 bilhões de euros.

De acordo com informações disponíveis no documento “em tempos turbulentos, as marcas vencedoras demonstram geralmente um compromisso inabalável em investir no seu futuro: destacam-se por investir mais na visibilidade da sua marca (em média 20% mais), em infraestruturas (+20%) e no fortalecimento da sua organização com um aumento em sua força de trabalho de +30%”.

O somatório dos investimentos nessas áreas de caráter estruturante para todo e qualquer segmento reforçam o interesse dos players em manter os bons resultados. E se o assunto é o crescimento dos índices de vendas, as marcas de luxo realmente têm muito a celebrar. No ano passado, o crescimento do setor foi de aproximadamente 10% no comparativo com 2022.

Ainda conforme o estudo, além de mercados mais tradicionais como a América do Norte, a Europa e a China, outras regiões como o Oriente Médio e a Austrália ampliam sua posição como destinos prioritários dentro do setor.

Uma última informação: o chamado luxo de segunda mão, fortalece conceitos como a sustentabilidade e a utilização racional dos recursos naturais, deve ganhar ainda mais destaque nos próximos anos, indo diretamente ao encontro das novas demandas dos consumidores, especialmente da fatia de mercado formada pelas pessoas mais jovens.