Mobilidade e segurança: aviação executiva ganha mais espaço durante o período da pandemia

Foto: Gustavo Andrade/Divulgação

Chegar aos locais de forma segura, evitar aglomerações em voos comerciais e reduzir circulação em aeroportos. É por esses e outros motivos que muitos usuários passaram a utilizar a aviação executiva. A modalidade ganhou força durante a pandemia, devido à redução das rotas comerciais. Logo no início, os voos domésticos no Brasil caíram de 2700 para 180, segundo informações da Associação Brasileira das Empresas Aéreas – Abear. Enquanto o transporte de passageiros em 2020 diminuiu mais de 50%, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC.

“A aviação executiva supriu a demanda de quem precisava continuar acompanhando seu negócio de perto e queria minimizar o risco de contaminação do coronavírus”, explica Bruna Assumpção, diretora superintendente de manutenção, gerenciamento e fretamento de aeronaves da Líder Aviação. “Trata-se de uma opção segura e uma importante ferramenta de mobilidade”, diz Bruna.

Na Líder Aviação, o táxi-aéreo se tornou uma importante ferramenta de mobilidade, principalmente para os executivos que, mesmo diante do isolamento, precisavam cumprir determinadas demandas ou acompanhar mais de perto o seu negócio. Os destinos mais procurados por esse público são São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Cenário atual

Segundo a diretora, mesmo com a retomada gradual das atividades em 2021, impulsionadas pelo otimismo com a chegada da vacina, ainda será necessário manter a cautela. “É importante evitar aglomerações e optar por recursos para se manter seguro enquanto executa atividades imprescindíveis ao negócio”, diz.

A seguir, ela enumera quatro motivos para utilizar a aviação executiva agora:

Menos risco de contágio de Covid-19

A exclusividade de um voo executivo oferece uma série de itens que minimiza a chance de contaminação pelo vírus da Covid-19:

  • Menor tempo de espera: o cliente pode chegar na hora do embarque, reduzindo assim, o tempo de exposição.
  • Menor contato social: não tem fila e não tem muitas etapas, como um check-in no balcão, guichê, entre outros. Além disso, o hangar e sala vip oferecem mais exclusividade e não proporcionam aglomeração de pessoas como no saguão de um aeroporto. Da mesma forma, as aeronaves possuem um limite de passageiros muito menor do que um voo comercial.
  • Higienização rigorosa a cada voo: rigorosos protocolos de higienização de aeronaves a cada voo, salas VIPs e demais espaços compartilhados.
  • Segurança das aeronaves: o Hondajet, por exemplo, que faz parte da frota para fretamentos na Líder, tem um sistema de filtro de ar em que ele é renovado a cada 3 minutos e as saídas de ar são diferentes para tripulantes e passageiros.

Oportunidades de assentos individuais e empty legs

A venda de assentos individuais também vem sendo um atrativo das empresas de táxi-aéreo, desde agosto de 2020, quando a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) permitiu essa modalidade. Para a diretora, “a compra de assento individual oferece valores atrativos e beneficia muito o cliente que deseja agregar valor em um serviço e ganhar em tempo”.  Na Líder, a opção está disponível no próprio aplicativo da empresa. Existe também a possibilidade de compra de voos de empty leg, que pode ser até 60% mais barata que a contratação de fretamento.

Maior ofertas de destinos

Além das vantagens na operação, a aviação executiva oferece variedade de destinos. Atualmente, a aviação comercial atinge 163 municípios por meio de 176 aeródromos, enquanto a aviação executiva chega em 2388 aeródromos em 1199 municípios. “Ou seja, conseguimos chegar a muito mais localidades, até mesmo em cidadezinhas pequenas, cercadas de estradas de terra, e ainda fazendo o seu percurso sem necessidade de conexões desnecessárias”, explica Bruna.

Praticidade para o executivo 

Com as reuniões online sendo muito utilizadas neste momento, um dos serviços em terra pode ser muito útil ao cliente que quer aproveitar seu tempo ao máximo: a sala vip. Geralmente, as salas nos hangares são equipadas com ambientes para reunião, wi-fi e confortos para que o passageiro possa aproveitar e realizar ali mesmo uma reunião virtual. “O cliente não precisa chegar em casa ou ao escritório para fazer uma call, ele pode utilizar o ambiente da sala vip para agilizar ainda mais seus compromissos”, finaliza Bruna.