TL 17 – aboutAMOREandPAX, por Daniela Busarello.

Place de la Concorde, 15 de novembro 2015.

Um minuto de silêncio.

1

Paris, 13 de novembro de 2015. Um, dois, três… mais quatro, cinco, seis, sete, oito. Mas-sa-cre.

Consequências de atos políticos de um lado, de atos de extremismos de outro.

Tristeza, luto, incerteza, medo, arrepio do corpo e da alma.

(respiração profunda)

2

Falta globalizar a solidariedade e o respeito.

3

É característica da vida estar por um triz.

(silêncio)

Prefiro acreditar que este triz seja saudável, de um movimento natural, mesmo que seja imprevisto.

Não quero aceitar um triz agressivo, egoísta e nem psicopata. Quero minha morte natural.

4

Quero viver minha vida!  O direito de me sentir segura e continuar a viver acreditando.

Viver é criar, respirar e manter minha missão de construir um legado de arte, beleza e criação.

Quero ser solidária, quero estar bem, estar com saúde física e mental para poder agir nessas pequenas grandes atitudes do cotidiano que compõem a construção de um mundo melhor com amor, respeito e solidariedade aos amigos, família, natureza, cidade, animais, cada detalhe da superfície e da profundidade, do ar que respiramos e do cosmos.

5

No título volto ao básico, o latim:  AMORE PAX.

É querer bastante. Exige dedicação intensa e diária.

6

Hoje o meu propósito é mostrar arquitetura e design de conforto, introspecção e esperança.

#aboutAMOREandPAX

TL17_1.1.explora TL17_1.2.explora

#marco polo de saias: Hotel Explora, Patagônia, Parque Nacional Torres del Paine, Chile, 1993. Arquitetos: German del Sol e José Cruz Ovalle.  

Arquitetura zigzag de paralelepípedos brancos em contraste com o turquesa do lago e as montanhas esculturais. Deleite ao silêncio, privacidade e imensidão da natureza. Respiro.

#aboutAMOREandPAX

 

TL17_2.1.dimore Dimore Studio TL17_2.3.dimore

#savoir vivre: Dimore Studio & Gallery.  2008. Designers: Emiliano Salci e Britt Moran.

Dimore é uma casa, uma viagem, uma experiência, um diálogo entre o passado e o presente. Cada objeto, cor e textura de seus interiores é escolhido ou desenhado especialmente pelo duo de designers. Espaços um pouco misteriosos, como se estivessem esperando por algo que ainda vai acontecer.

#aboutAMOREandPAX

TL17_3.1.PaperMoon TL17_3.2.PaperMoon TL17_3.3.PaperMoon

# memória: Paper Moon, Milão, 1977. Arquitetos: Federico Delrosso Architects.

Ti Ti Ti dos milaneses. Dica de uma amiga apaixonada pela cidade.

É para se sentir em casa entre as fotografias de tantos famosos habitués de sua cozinha. Ambiente descontraído, uma própria cantina. Faz-se necessário neste momento, confort food.

Alimento que conforta a alma.

#aboutAMOREandPAX 

TL17_4.1.rykiel TL17_4.2.rykiel TL17_4.3.rykiel

#sacro: Sonia Rykiel Flagship, Paris 2015. Diretores Artísticos: Julie de Libran e Thomas Lenthal. Artista: Andre Saraiva

Saint Germain sempre foi casa de escritores e artistas que se encontravam em seus cafés e livrarias. A loja é uma homenagem à história do Boulevard onde se encontra : mais de 50.000 livros e uma livraria pop-up store.

Monumento-vivo às tantas livrarias que por ali já fecharam. Prateleiras sem fim, cheias de livros: um exagero de escala, de quantidade, que se transforma em uma grande beleza. O tom “Rykiel”, além dos livros está no tapete especialmente desenhado com motivos de lábios, cigarros, livros e lápis, de cor high-gloss red, c-l-a-r-o! Espaço boudoir-lounge. Nas vitrines projeções de vídeos artísticos à cada nova estação.

#aboutAMOREandPAX

TL17_5.1.montana TL17_5.2.montana TL17_5.3.montana TL17_5.4.montana

#profano: Montana, Paris 2015. Arquiteta: Elisabeth Lemercier, Decorador: Vincent Daré

Sete letras em néon vermelho. Fachada toda preta, ao lado do Café de Flore, na discreta Rue Saint Benoit. Antes era somente a boîte mais exclusiva de Paris. Continua sendo. Porém, agora, tem seis suítes de hotel, cada uma com um ambiente particular do mundo surrealista de Vincent. Um restaurante.

La Gauche Caviar e um bar de cocktails intelectuais.

Vincent é meu vizinho que mora no térreo e eu no quarto andar. Coisas de Paris.

Mais coisas de Paris. Vincent conta que a mãe dele dançava no Montana nos anos 1950 quando o endereço era frequentado por Boris Vian e Juliette Gréco e todos os existencialistas do bairro.

Nos anos 1970 era frequentado por Grace Jones e Jessica Lange. Depois disso, caiu no esquecimento, até 2009 quando foi decorado por Vincent Daré pela primeira vez.

#aboutAMOREandPAX

TL17_6.1.maewest TL17_6.2.maewest TL17_6.3.maewest

#savoir faire : “Mae West” Lip Sofa, London 1936. Artista: Edward James e Salvador Dali (1936-38). Óscar Tusquets e Salvador Dali (1974)

A arte deve invadir a vida. Salvador Dali.

Mary Jane West (1893-1980) foi uma atriz americana, sex-symbol dos anos 1920-1940. Dali faz seu portrait e 40 anos mais tarde cria uma obra em três dimensões: um quarto-apartamento surrealista. No primeiro plano um sofá em forma de boca. Sensualidade explícita. No segundo plano, a lareira em forma de nariz onde se apóia um relógio cuco. Duas pinturas representam os olhos da atriz.

#aboutAMOREandPAX 

TL17_7.1.naoshima TL17_7.2.naoshima OLYMPUS DIGITAL CAMERA

TL17_7.4.naoshima (1) TL17_7.5.teshima (1) TL17_7.6.teshima Stitched Panorama

#lux: Benesse Art Site Naoshima, Mecenas: Soichiro Fukutake, 1989-2015. Arquitetos: Tadao Ando, Ryue Nishizawa, Kazuyo Sejima e Sou Fujimoto.

Três ilhas de pescadores que se transformaram num santuário de arquitetura, arte e paisagem graças à um mecenas: Naoshima(1989), Inujima (55 habitantes em 2008) e Teshima (2010).

São 14 museus, um guest-house, restaurantes, café, praia, spa e loja. Além da vida cotidiana bucólica com seus templos e casas tradicionais do local. Cito três museus :

– Chichu (bunker em japonês) Art Museum, Tadao Ando. Expõe três artistas, a arquitetura e a paisagem. Espaço que entra em silêncio. Corredores estreitos e longos antes de entrar nas salas de “apoteose” artística. Se permanece em silêncio e descalço, 1989.

Os arquivos do coração é um edifício-instalação de Christian Boltanski. Três  espaços: a instalação, a sala de gravação onde grava-se o som do seu próprio coração com uma mensagem para o arquivo da obra e a sala de música onde se escutam os corações e mensagens gravadas. 2010.

– Teshima Art Museum, Ryue Nishizawa. Se inspira da estrutura de uma gota de água para desenhar sua arquitetura elegante e monumental. 2010. Uma gota de água. Um nada. Um tudo. É no que se resume a vida.

Em 2010, tive o privilégio de assistir à palestra de apresentação do projeto, no Palais de Tokyo, em Paris. Estavam presentes Fukutake, Sejima, Nishizawa e Boltanski.

De estar ali, frente à frente já foi uma enorme emoção. Palestra de conteúdo arquitetônico e artístico, também grande emoção. Fotografias, maquetes, tudo presente. Mas, o que mais impressionou foram as mudanças que aconteceram naturalmente com as populações locais. Vídeos e depoimentos, fotografias e o sorriso no rosto e na alma. Passaram a viver com mais esperança, entusiasmo e virilidade.

#aboutAMOREandPAX 

TL17_filme final 1

#aboutAMOREandPAX… and pleasure… and life… and laugh… and fun …

 https://www.youtube.com/watch?v=XHtdGJfVd2w

TL17_filme final 2

#aboutAMOREandPAX… and pleasure… and life… and laugh… and fun …

 https://www.youtube.com/watch?v=wCbSCvJoHx8

mais sobre daniela busarello aqui:

www.danielabusarello.com

https://instagram.com/danisbusa/

http://www.gazetadopovo.com.br/haus/blogs-e-colunistas/daniela-busarello/