Saída do Reino Unido da União Europeia pode trazer prejuízo para marcas de luxo

A União Europeia é um dos mais importantes organizações econômicas e sociais do mundo, com ramificação que englobam praticamente todos os setores de mercado. Por isso, quando o Reino Unido anunciou oficialmente que estava abandonada a organização, muitas dúvidas surgiram quanto aos desdobramentos legais e financeiros dessa decisão.

Na última semana, foi divulgado um estudo sobre o eventual impacto desta decisão sobre o mercado de luxo e as conclusões foram amplamente preocupantes, especialmente para as marcas britânicas. De acordo com a Walpole, organização responsável pelo relatório, as marcas inglesas podem ter um prejuízo de aproximadamente 6,8 bilhões de libras por ano caso não haja um acordo até o final do mês.

Marcas como a Bentley (acima) e a Burberry (no alto da página) devem sofre os impactos diretos caso não haja um acordo com a União Europeia até o final do mês de março

Assim como acontece em muitos países, grande parte da produção de bens de luxo nos mais diversos nichos mercadológicos ingleses tem como destino final a exportação, especialmente para países europeus. “As exportações perdidas pelo luxo britânico custarão à economia britânica cerca de sete bilhões de libras e acreditamos que esse dinheiro deve ser usado para fortalecer o país e não enfraquecê-lo”, afirmou em entrevista Helen Brocklebank, CEO da Walpole.

Vale ressaltar que no caso da Inglaterra, aproximadamente 80% do total de bens de luxo produzidos no país são exportados. Esse impacto, caso aconteça, atingirá algumas das marcas mais icônicas do mercado de luxo mundial como a Burberry, a Harrods e a Bentley.

Crédito das imagens: Divulgação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.