Pesquisa confirma o valor das experiências para os clientes de luxo brasileiros

Fornecer aos seus clientes experiências que agreguem valor e ampliem a relevância da jornada do consumidor vem se tornando uma busca incessante das principais marcas de luxo no mundo. Se o interesse do público pelas vivências ligadas ao setor vem se consolidando cada vez mais no mercado internacional, uma pesquisa realizada pela Euromonitor International comprovou que esse cenário também está presente no mercado de alto padrão do Brasil.

De acordo com os dados revelados no estudo, entre os anos de 2013 e 2018 o mercado de luxo teve como principais destaques o comércio de artigos de couro e automóveis de alto padrão. Para os próximos cinco anos, porém a expectativa é que o segmento de Experiential Luxury amplie sua participação em 50%, chegando a um bilhão de reais em 2023.

Entre 2013 e 2018 o segmento de artigos de couro (imagem acima) foi um dos destaques do mercado de luxo brasileiro. Para os próximos cinco anos, porém, a tendência é o aquecimento de setores como o turismo (no alto da página) e o bem estar

De acordo com Fflur Roberts, Head de Luxury Goods da Euromonitor International, “os brasileiros continuarão a procurar experiências de luxo. O novo luxo é intuitivo, personalizado e se concentra em oferecer o que os consumidores realmente querem. As marcas de luxo estão abraçando a sustentabilidade e oferecendo bem-estar e aventura. Turismo e bem-estar terão grande impacto nos próximos anos, quando a experiência e sua percepção se tornarem uma parte mais crítica da equação”.

Ainda de acordo com o relatório, os millennials assumem um protagonismo crescente no segmento. A pesquisa aponta que 46% dos brasileiros disseram que preferem gastar em experiências a adquirir bens e entre os consumidores com renda maior ou igual a 100 mil dólares, 64% dos millennials e 100% da Geração Z escolheriam experiências do que gastar em alguma coisa.

Crédito das imagens: Reprodução.