A fronteira final entre as lojas físicas e o comércio online

Ao longo dos últimos meses, a imprensa especializada no mercado de luxo deu grande destaque para as ações da marca americana Ralph Lauren no sentido de ampliar sua competitividade no mercado. Entre as principais decisões estratégicas adotadas pela marca estavam o fechamento de lojas físicas e o investimento no comércio online.

Ainda que o objetivo central dessas ações seja uma reestruturação profunda dos negócios da marca, os limites entre as lojas físicas e as vendas realizadas pela internet tem se tornado um assunto em grande evidência no segmento de alto padrão.

De forma cada vez mais sistemática, as fronteiras entre esses dois importantes vetores do comércio mundial estão sendo diluídas e um elemento tecnológico passou a ser o divisor de águas neste processo: a inteligência artificial.

Enquanto algumas marcas concentram as ações no varejo físico e outras dedicam esforços e investimentos nas plataformas de e-commerce, as marcas que realmente perceberam a revolução conceitual atual já entenderam que a melhor alternativa é unir os dois segmentos em busca da conquista dos clientes.

Nesse cenário, a chamada omnicanalidade vem ganhando espaço. E ainda que o nome seja diferente, seu entendimento é simples: a utilização da tecnologia para combinar e potencializar a experiência de compra física e digital.

A remodelagem do comércio mundial, sem dúvidas, é uma realidade com a qual todas as marcas de alto padrão precisam se adaptar para continuar fazendo sucesso. Afinal de contas, não foi apenas a tecnologia que avançou, as exigências dos clientes e consumidores também aumentaram consideravelmente nos últimos tempos.

Mesmo que alguns ícones do setor de alto padrão ainda insistam em não investir no comércio online afirmando a falta de uma experiência real de luxo no momento das aquisições via internet, o setor caminha a passos rápidos nesta direção.

Entre tantas mudanças estratégicas, a revolução tecnológica fez com que as vitrines deixassem de ser uma fronteira simbólica e as compras físicas e digitais tornarem-se verdadeiramente duas faces de uma mesma ideia: satisfazer sonhos e necessidades de forma rápida, prática e agradável.

Crédito da imagem: Reprodução.