O desfile Haute Couture S/S 2018 da DIOR

Um dos desfiles mais esperados de cada Fashion Week em Paris é sem dúvida o da DIOR. Afinal, todos querem saber quais serão os próximos passos de Maria Grazia Chiuri, a primeira mulher a assumir a direção artística da Maison Christian Dior. Mais uma vez ela impressionou criando elos com a história da alta costura e a história da arte moderna.

Uma homenagem à artista surrealista Leonor Fini, de origem italiana como Maria Grazia, Leonor foi uma grande amiga de Monsieur Dior, expôs suas obras na época em que ele tinha uma galeria de artes e depois disto nas suas raras aparições, chamadas de fantasmagóricas, ela se vestia de Dior.

E a homenagem aconteceu em um mundo surrealista dentro do Museu Rodin, com uma coleção predominantemente em preto e branco cheia de ilusões e surpresas. A ideia era nunca confiar na primeira impressão.

Plissados de vestidos brancos bordados em preto que abrem como se fossem páginas de livros, máscaras e tatuagens de palavras que formavam frases do francês André Breton, criador do movimento surrealista.

Nesta dimensão suspensa entre sonho e realidade que acontece o mundo mágico da alta costura sob o olhar atento, minucioso e inovador de uma mulher que entre roupas, agulhas e muito talento têm o objetivo de vestir mulheres e mostrá-las através de suas criações o poder e a força que existe em cada uma de nós.

Confira na galeria abaixo algumas imagens exclusivas do desfile.