Novos negócios no setor de luxo

000005028-TheTastingtablewineshopJPG

Do ponto de vista econômico, o Brasil atravessa uma das mais conturbadas fases da sua história recente. As medidas do novo governo que, ainda, se mantém em caráter provisório, não foram suficientes para despertar um aquecimento no mercado.

Embora o momento não seja o mais favorável, a abertura de novos negócios e o instinto empreendedor dos brasileiros podem fazer diferença no desenvolvimento da economia, e, mais uma vez, o segmento de alto padrão vem se destacando como uma boa aposta.

Uma das características que torna o setor bastante convidativo para a abertura de uma nova empresa é que o mercado é menos sensível às oscilações, ou seja, o público consumidor se define por uma parcela da população que absorve com mais naturalidade as idas e vindas da economia.

Além disso, o Brasil é analisado com bastante atenção por algumas das mais importantes marcas de luxo do mundo. Como vivemos um estágio de consolidação do mercado de alto padrão, é crescente também o investimento das principais grifes no país.

Outro detalhe que permite aos empreendedores sonhar com um negócio no segmento é que, dependendo do projeto, não é necessário um orçamento gigantesco. Uma loja de vinhos, por exemplo, é uma opção que conquista cada vez mais consumidores em todo o país e depende mais da sensibilidade, do local escolhido e do conhecimento do ramo do que, necessariamente, um grande valor de investimento.

A contratação de profissionais especializados na área também pode ser uma boa ideia, mas é sempre preciso tomar cuidado. “Escolher alguém, mesmo que seja uma personalidade do vinho, não quer dizer que contratou a pessoa certa. Infelizmente muitos especialistas conhecem muito bem o produto, mas não conhecem nada de posicionar, escolher produtos adequados ao negócio”, analisa Alexandre Santucci em um texto publicado no site Descomplicando o vinho.

De forma geral, é importante ressaltar que o mercado de luxo não se constitui como uma espécie de porto seguro econômico, ou seja, um setor que atravessa imune às tempestades. Mas, atributos como profissionalismo, qualidade de atendimento, conhecimento técnico na área escolhida e a oferta de um produto ou serviço diferenciado são atrativos que podem fazer o sucesso de um negócio e, de quebra, ainda contribuir significativamente para o reaquecimento da economia do país.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.