Grupo LVMH doará dez milhões de euros para combate a incêndios na Amazônia

Nos últimos dias a cidade francesa de Biarritz se tornou uma espécie de centro de atenções do mundo ocidental. E, afinal de contas, não era sem motivo já que alguns dos mais importantes problemas da atualidade estavam em pauta no encontro de cúpula do G7. Entre os resultados do encontro, pode-se destacar o termo de compromisso assinado por dezenas de marcas de moda se comprometendo a inclusão de práticas sustentáveis em sua cadeira produtiva.

Por isso, o anúncio na última segunda-feira, 26 de agosto, que o grupo LMVH, considerado a maior organização de luxo do mundo, irá realizar uma doação de dez milhões euros para o combate aos incêndios que estão ocorrendo na região amazônica, é mais uma comprovação de que o segmento de alto padrão elevou a questão ambiental como uma das prioridades de sua agenda estratégica.

De acordo com um comunicado emitido, os gestores do grupo, além de realizarem a doação, ainda “convocam todos aqueles que partilham da crença de que a Amazônia, patrimônio natural do mundo, deve ser protegida, para participar”. Vale lembra ainda que, no primeiro semestre deste ano, o conglomerado já havia anunciado uma grande colaboração financeira para auxiliar na reconstrução da Catedral de Notre-Dame que foi vitimada por um incêndio.

Estas ações de caráter social e ambiental protagonizadas por algumas das mais importantes instituições ligadas ao mercado de luxo vêm ao encontro dos novos anseios dos consumidores que, cada vez mais, priorizaram a questão ambiental entre seus valores desejados.

Crédito da imagem: Divulgação/ Louis Vuitton.