Grupo Kering investe na sustentabilidade ligada ao segmento de moda

Que a sustentabilidade ambiental e social se tornou uma das mais importantes palavras de ordem do segmento de moda e de luxo já não é mais novidade. O interesse dos consumidores pelos produtos com menos impacto aliado às inovações das marcas em busca de uma cadeia produtível mais saudável vem impactando diretamente o setor em todo o mundo.

Nesse panorama, o Grupo Kering, um dos mais importantes conglomerados de marcas de luxo que, entre outras marcas é o gestor da Balenciaga e da Gucci, divulgou recentemente que está consolidando uma parceria com a organização sem fins lucrativos The Savory Institute com o objetivo de potencializar ainda mais os conceitos e os modos de operação da chamada agricultura regenerativa no que diz respeito ao segmento fashion.

De acordo com a diretora de Sustentabilidade e de Assuntos Institucionais Internacionais da Kering, Marie-Claire Daveu, esta modalidade agricultura é “uma solução com muitos benefícios, que apoia as ambições de sustentabilidade da Kering para mitigar nossos impactos ambientais e entregar resultados positivos ao longo de nossa cadeia de suprimentos. Estamos orgulhosos de colaborar com a Savory para sermos pioneiros em soluções inovadoras e baseadas na natureza para a moda, como parte de nosso compromisso mais amplo de contribuir para a solução dos desafios globais do nosso setor em torno da biodiversidade e das mudanças climáticas”.

Os novos protocolos de sustentabilidade que o Grupo Kering pretende seguir em toda sua cadeia produtiva englobam desde a produção de lã de forma mais sustentável a reversão da degradação do solo e a realização de ações em favor do aumento da biodiversidade em diversas regiões. Os esforços da Kering unem-se a iniciativas de uma série de outras marcas em busca de um setor ainda mais produtivo e sustentável.

Crédito da imagem: Divulgação Gucci.

Leave a Reply

Your email address will not be published.