GRAPHIC_ART_OPTICAL: clássicos de ontem, hoje e amanhã

Por daniela busarello arquiteta e designer de interiores baseada em Paris. 
 IMG_1403
#marco polo de saias: DUOMO DE SIENA, século IX.
Uma fachada e interiores listrados preto e brancos. Por fora listrados mais brancos, onde o reflexo do sol o transforma em um grande refletor de luz. Por dentro listrados mais pretos, para a introspeção. Visitei nas últimas férias de verão, julho. Uma viagem emocionante no tempo onde o poder da Igreja Católica é representado por uma arquitetura monumental, de forte identidade e de linguagem gráfica contemporânea, que data do século IX … http://www.operaduomo.siena.it
 TL4.1_orestad
#marco polo de saias: ORESTAD, Copenhagen, uma cidade nova, 2001 até hoje.
Arquitetos do mundo estão construindo suas obras monumentais nesta terra que outrora era de ninguém. Nesta terra que chega ao extremo da Dinamarca. No centro da cidade pega-se o metrô, que vira de superfície. Velocidade máxima até quase chegar quase no mar. Um filme de ficção científica? Não. Ali, onde parecem arquiteturas tão ousadas, sempre tem espaço para uma vida comunitária, hortas, estacionamento de bicicletas, food-truck de hamburguer orgânico, escola, habitação, escritórios… terraços em todos os edifícios, para aproveitar o mínimo sol que possa aparecer e curtir um churrasquinho [vi uma churrasqueira portátil em cada varanda]. http://www.visitcopenhagen.com/copenhagen/architecture/architectural-orestad-west-amager
 TL4.3_palais royal
 #savoir_vivre: PALAIS ROYAL, Paris 75001. Daniel Buren, 1986.
Um dos meus lugares preferidos de Paris, a praça do Palais-Royal, onde está a obra de arte urbana de Daniel Buren. 3000 m2, 260 colunas de mármore zebrado, de alturas diferentes. Parece estar em um permanente “movimento” com as pessoas que vão e vêm, brincam, almoçam, passeiam entre suas colunas GRAPHIC-OPTICAL preto e brancas. Tão simples, tão surpreendentes. Mármore branco de carrara e mármore preto dos Pirineus, os materiais considerados mais nobres na arte da escultura, de Michelangelo à Rodin… As colunas estão compostas como se fossem um jogo de xadrez, alinhadas ortogonalmente, como uma referência à arquitetura antiga do lugar. Em torno destas colunas está a galeria do Palais Royal, onde têm restaurantes charmosos, e algumas das lojas mais chiques, raras e discretas de Paris. https://www.google.fr/maps/@48.863757,2.337126,910m/data=!3m1!1e3
 TL4.4_prada
 #memória: PRADA REAL FANTASIES spring/summer 2013, um jogo de colagens com a cidade e a casa como cenário de fundo, by AMO.

Neste filme, você vai assistir à imagens domésticas sofisticadas, personagens que fazem suas performances num mundo de realidade distorcida. Uma coleção de momentos cotidianos unidos para formar um filme noir de banalidades. Uma elegância bruta, emoções banais que vão e vêm em estórias que se conectam. Romantismo profundo, histórias de homens, mulheres e vidas normais num grande quebra-cabeça de inspiração gráfica distorcida, de um cenário urbano e doméstico comuns.

 
TL4.5_acne-studios-by-bozarthfornell
#sacro: ACNE, Paris 75003. Andreas Bozarth Fornell, 2011.
Ao chegar no 3 rue Froissant, você não sabe se entra ou não entra… porta-vitrine discreta, em vidro amarelo desvenda uma escultura em mármore, planos de vidros amarelos, um tapete rosa claro, aço inox, concreto, mármore… planos que se sobrepõem e descortinam uma garagem de luxo ? A boutique da Acne, “Ambition to Create Novel Expressions“, é uma das lojas mais belas de Paris. A marca de luxo sueca é conhecida por sua multi-disciplinaridade. Foi fundada em 1996, vinda de uma empresa focada em design gráfico, filme, produção e publicidade. Hoje, além da moda, atua em colaborações artísticas e em projetos inusitados e únicos. São dessas empresas que respeitam todas as iniciativas. Já escrevi para eles, para apresentar um projeto. Generosamente me responderam com uma carta escrita à próprio punho e cheia de otimismo e gentilezas. Luxo máximo. http://www.acnestudios.com/stores
TL4.6_cafe-français
#profano: CAFE FRANÇAIS, Paris 75004. India Mahdavi, 2013.
Identidade visual e presença gráfica extremamente forte. Cada detalhe foi pensado e desenhado especialmente: pisos, tapetes, mobiliário, forros, luminárias, balcões, espelhos… A logomarca se de-constrói e se reinventa em diversas formas para estar presente de forma radical, intensa e exclusiva. Um céu azul pintado na entrada e as cores da pátria: azul, branco e vermelho, justificam o local histórico onde se encontra: o Café Français está na Place de la Bastille… onde aconteceram tantas barbáries nesta antiga prisão. Alcovas, arcos, paredes antigas mesclados ao contemporâneo das folhas de cobre, chapas de mármore, espelhos “envelhecidos” refletem e acentuam as perspectivas.
Restaurante, brasserie, café, bar. Espaços fechados, semi-abertos e abertos, para estar em contato direto com a rua, ou em discrição, para observar sem ser visto. Ideal para quem está saindo da Ópera, ou para quem está por ali… simplesmente passando por um acaso… Fique atento pois passa quase desapercebido, em meio às árvores do jardim de seu terraço. Definitivamente não é um café como tantos outros… sem falar na experiência culinária… http://www.cafe-francais.fr/
TL4.7_FORESTpathl
#savoir faire:  FORESTpath, um tapete feito pela Manufatura de Cogolin, Daniela Busarello, 2013.

O motivo geométrico das cores, texturas e fios é a metáfora da Floresta Brasileira: abundante, colorida, de diferentes planos e profundidades, rica de fauna e flora, insetos. Floresta de miríades de cores, temperaturas, perfumes de flores, da umidade, do orvalho ou das estrelas. Cores verdes e terra profundas são a “moldura” para um mundo encantado de surpresas coloridas.

Cada peça é feita à mão, única, e por isso valoriza os artesãos e o seu saber. É a comunhão do artesanato com o design, do passado com o presente.
Mistura de dois materiais: seda e lã, os quais por si só fazem um jogo de movimento e reflexos em 19 cores tingidas naturalmente.
TL4.8_maison-de-Verre1a
#lux: MAISON DE VERRE, Paris 75007. Pierre Chareau, 1928-1931.
Tive a oportunidade de visitá-la com meu grande amigo arquiteto paulista Paulo Segal e sua mãe, Beatriz… A beleza já começa quando chega no endereço, aperta a campainha de uma porta junto à rua, entra na “cour”, e descobre esta casa, com a fachada toda construída em tijolos de vidro, o que cria um espaço semi-aberto. Na época de sua construção uma grande audácia, já que vivia-se plenamente o Art-Déco dos années folles … Dentro, tudo respira limpeza e clareza, já que o dono era um ginecologista e sua esposa, colecionadora de arte moderna. Cada detalhe foi pensado e desenhado especialmente: portas em curva, os banheiros, o mobiliário… as escadas… um belo casamento entre materiais industriais, mobiliário integrado em metal e ao mesmo tempo mobiliário antigo, tapetes decorativos e a bela coleção de arte de Madame Dalsace. Um laboratório de idéias e experimentos, arquitetura moderna e elementos decorativos burgueses: uma aula de arquitetura ! Impossível perder a visita! telefone: 0145449121. endereço: 31 rue Saint Guillaume 75007, Paris.
 TL4.9_fim_cicero
MEU MAIOR LUXO GRÁFICO: uma litografia assinada de Cícero Dias, Galeria Simões de Assis,Curitiba. [1907-2003]. Cícero viveu em Paris, onde realizou inúmeras exposições, ao lado de Van Gogh, Picasso, Braque, Chagall, Léger, Miro, Matisse…http://www.simoesdeassis.com.br/pt/galeria.php