Geração Y lidera e-commerce brasileiro com destaque para os segmentos de luxo

Quando o assunto possui relação direta com a internet, quer seja a disseminação de conteúdos via mídias sociais ou o crescimento contínuo do comércio virtual, normalmente tende-se a associar os acontecimentos com os millennials, ou seja, o público da chamada Geração Y que nasceu a partir da década de 1980.

Entretanto, uma pesquisa recentemente divulgada pela Compre&Confie, empresa que atua na área de inteligência de mercado, confirmou que no segundo semestre deste ano, a maior parte das compras através do e-commerce no país teve como cliente pessoas entre 25 e 39 anos, que, nos estudos sociológicos, recebem o nome de Geração Y.

Segmentos tradicionais do mercado de luxo como a moda (no alto da página) e o setor mobiliário (acima) foram alguns dos destaques do e-commerce brasileiro no segundo trimestre deste ano

Aproximadamente 49% do total de pedidos realizados durante o período teve como origem pessoas na faixa dos 30 anos e a situação pode ser entendida como um reflexo da realidade brasileira. “O cenário macroeconômico de desemprego para profissionais recém-formados, muitas vezes sem limite de crédito, contribui para que a geração Z, de pessoas nascidas a partir de 1995, tenham dificuldade de atingir o protagonismo nas compras online. É uma situação que deve começar a mudar de figura a partir do aquecimento da economia e geração de empregos”, ressaltou André Dias, diretor executivo do Compre&Confie, em matéria publicada na imprensa brasileira.

Os dados revelados pelo estudo também mostraram que foi realizado um total aproximado de 19 milhões de compras o que resultou em uma movimentação financeira de 7,8 bilhões reais. Os segmentos que compõe o mercado de luxo, novamente, foram alguns dos destaques principais entre os setores preferidos de compras. Moda e acessórios, entretenimento, móveis e decoração foram alguns dos nichos mercadológicos que reuniram o maior número de pedidos.

Crédito das imagens: Reprodução.