França e Itália seguem na liderança do mercado mundial de luxo

A Deloitte, empresa de consultoria especializada em estudos sobre o mercado de alto padrão, divulgou recentemente o relatório Global Powers of Luxury Goods 2019 que analisa o comportamento do mercado de luxo mundial e as organizações que mais se destacaram em faturamento.

E o resultado, sem maiores surpresas, foi que França e Itália continuam sendo as nações referência do luxo mundial. Enquanto a França é destaque pelo faturamento das empresas, a Itália, especialmente devido ao segmento de moda, segue como o país que mais possui organizações entre as mais importantes do setor.

A francesa Louis Vuitton (no alto da página) e a italiana Gucci (acima) tiveram importância decisiva para os resultados dos dois países no mercado global de luxo

O estudo analisou os dados referentes ao exercício fiscal de 2017 e as 100 maiores empresas do segmento de luxo faturaram aproximadamente 247 bilhões de dólares. Vale ressaltar que, nesse conjunto, encontram-se as marcas dos mais diversos nichos mercadológicos. O Top 5 das principais organizações do setor é liderado pelo conglomerado LVMH, seguido pela marca Estée Lauder e na terceira posição o grupo suíço Richemont. Na quarta e quinta posição, estão, respectivamente, o grupo a Kering e a Luxottica.

Um dado interessante mostrado pela pesquisa é que a Chanel, que revelou seus dados de faturamento pela primeira vez no ano passado, entrou no ranking das empresas mais importantes do setor direto na sexta posição. Além disso, outro destaque foi as 24 marcas italianas  entre as 100 mais importantes do setor, fazendo com o que o país seja a nação com mais empresas listadas entre as mais luxuosas do mundo.