Ermenegildo Zegna questiona os conceitos de masculinidade em nova campanha

A masculinidade não é unicamente um conjunto de regras, é um estado de espírito que assume significados diferentes e inclui muitas qualidades, tanto esperadas quanto não: cortesia, cortesia, paciência, vulnerabilidade, sabedoria, excentricidade. O que faz um homem é a dignidade e a abertura para aceitar e abraçar as contradições da vida, evoluir dia a dia, ser sincero consigo mesmo, mudar infinitamente a perspectiva e as atitudes de alguém.

Com o objetivo de questionar os conceitos tradicionais que cercam o assunto, a Ermenegildo Zegna lança uma nova campanha com o objetivo de levantar mais questão do que respostas sobre o que faz um homem. A intenção da marca é criar uma plataforma para discussão, eventualmente, um pouco de provocação. A grife italiana, ao reconhecer que é preciso coragem para expressar um novo tipo de masculinidade, uma masculinidade que talvez seja diferente das versões idealizadas de masculinidade que existem há tanto tempo, demonstra respeito pelo homem contemporâneo e adota uma ideia de masculinidade fluida, sensível e inequívoca.

Para protagonizar essa crítica delicada e assertiva aos padrões e conceitos mais tradicionais da masculinidade, a marca escolheu o ator Mahershala Ali e o multi-artista Nicholas Tse.  Com origens e personalidades diferentes, os dois representam de forma bastante verossímil a imagem do homem moderno e sua vontade de aceitar a mudança como a força que molda a vida. Confira, abaixo, um dos vídeos da campanha.