E-commerce brasileiro está entre os dez maiores mercados do mundo

Uma pesquisa realizada pela empresa Bain & Co., especializada em estudos de mercado, destacou que até 2025 as vendas online de produtos e serviços ligados ao mercado de luxo devem representar aproximadamente 25% dos resultados totais do setor.

No mercado de luxo, assim como nos segmentos mais diversos, o comércio online já deixou de ser uma promessa ou mesmo uma tendência para se consolidar como uma importante ferramenta de negócios. Se até pouco tempo muitas marcas de alto padrão ainda viam o e-commerce com certa reserva, em virtude da ideia de ser impossível transmitir uma experiência de luxo de forma virtual, cada vez mais as empresas do setor estão investindo alto nas vendas via internet.

O Brasil é o nono mercado mais importante no e-commerce mundial. Na liderança do ranking está os Estados Unidos.

Investimento esse que deve se ampliar ainda mais no Brasil após a divulgação de um estudo que comprova que o consumidor brasileiro online está entre os dez mais ativos do mundo. As informações estão no relatório Digital Market Outlook e colocam apontam o país como o nono mercado mais importante do e-commerce mundial com um total de 119 milhões de usuários e uma receita média de pouco mais de 120 dólares por comprador. Logo atrás do Brasil, na décima posição, está a Argentina.

Na primeira posição está os Estados Unidos com aproximadamente 259 milhões de usuários dos sites de compras. Em segundo lugar aparece o Reino Unido e na terceira posição está a Alemanha. A China, um dos mais importantes países no cenário atual do mercado de luxo, aparece na quinta colocação com cerca de um bilhão de compradores virtuais.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.