fond_vin_cremantbis

Hoje, na minha coluna, vou falar sobre o autêntico Crémant da Bourgogne, que diferente do champagne, pode ser elaborado com uvas Pinot Noir, Chardonnay, Aligoté, Gammay e Sacy. Mas o que o crémant tem de semelhante ao champagne produzido na região homônima na França?

A resposta é o mesmo método de vinificação! O método champenoise, ou seja, a segunda fermentação do vinho base, acontece dentro da própria garrafa e o vinho chega a permanecer cerca de 20 meses em contato com os fermentos antes do degorgement.

Uma dica de degustação é o crémant dos irmãos Dampt, que é realmente especial e seleto, com uma produção limitada de poucas garrafas para atender um público específico. Em suas notas de degustação, este crémant apresenta um perlage fino, numeroso e persistente, aromas olfativos típicos de um grande espumante feito com método tradicional. Na boca, presença de grande cremosidade, componentes bem equilibrados e finesse.

A bebida harmoniza perfeitamente com aperitivos ou pratos à base de peixes como ceviche, pratos da culinária japonesa e receitas leves. O serviço deve ser na temperatura entre seis e oito graus e conta com uma graduação alcoólica de 12%.

Manu Berger

Manu Berger

CEO
Elizandro Duarte

Elizandro Duarte

Jornalista Responsável
Hellen Macarini

Hellen Macarini

RP
Thales Reis

Thales Reis

Midias
Malu Simões

Malu Simões

Assessoria de Imprensa