A conquista do mercado chinês

De acordo com uma pesquisa da Bain & Company publicada no início deste ano, o mercado global de luxo movimentou 1,4 trilhão de dólares no ano passado e entre as regiões em que o segmento mais se desenvolveu está a China. Dessa forma, crescer no mercado chinês se tornou uma espécie de termômetro para os bons resultados das marcas de luxo em escala global.

E nesse cenário, a Gucci novamente vem se destacando e conquistando de forma cada vez mais expressiva os consumidores chineses, em especial os da geração millennial. E as vendas expressivas da marca italiana se devem a um fato tipicamente chinês: os chamados clãs moonlight formado por jovens consumidores com grande disposição a adquirir bens de alto padrão, literalmente caíram e amores pelos produtos da marca.

 No que tange aos números de faturamento, no ano fiscal de 2017 a Gucci teve um aumento das vendas na ordem de 42% no mercado chinês e, o mais interessantes, é que praticamente todas as categorias de produtos da marca registram crescimento. O momento é tão positivo que ícones do mercado de luxo como Hermès, Burberry, Rolex e Cartier também obtiveram resultados significativos.

Crédito da imagem: Gucci (Reprodução).