Charutos e cognac

Coganc e charutos

Coganc e charutos

A regra é simples: quanto mais envelhecido o cognac, melhor fica a combinação com charutos mais encorpados. Na verdade, um bom cognac pode ser degustado de várias maneiras. Geralmente, o cognac é consumido após as refeições, ou no final de uma longa jornada de trabalho. Mas se a intenção é degustar um bom cognac com charutos, recomenda-se optar pelos mais envelhecidos, como foi mencionado neste parágrafo. Neste caso, a designação da idade é extremamente importante para se ter um belo prazer.

A faixa mais elevada que combina com charutos é a XO. Já a VS é a mais baixa categoria de idade e deve ser evitada para harmonizar com charutos. Mas por que é importante saber harmonizar? O cognac, assim como o vinho, enriquece na medida em que vai envelhecendo, com isso, o sabor entre os dois, fica mais intenso. Outro ponto importante é saber escolher o charuto, que assim como o cognac, deve ser original e de boa qualidade.

O cognac XO combina também com café expresso e sobremesas de chocolate com amêndoas, laranja e pêssegos. A sensação pode ser divina, revelando todos os sabores da sobremesa. Mas atenção: o cognac deve ser sempre apreciado em taças próprias. Assim como ocorre com o vinho, é importante seguir algumas regras a fim de expressar seus sabores naturais, como a taça que segue o estilo “tulipa” como o modelo da foto.

A bebida, além de ser rica em aromas é também muito versátil para harmonizar e até mesmo cozinhar, existe também uma nova onda de “drinks especiais” com cognac, que tem sido muito apreciada em países da Ásia.