A tendência dos perfumes genderless se consolida em todo o mundo

Não é de hoje que a perfumaria reflete as mudanças comportamentais das gerações, muitos momentos marcantes da história são também protagonizados por icônicos perfumes. Os anos 80, por exemplo, foram marcados por fortes sensações. A queda do muro de Berlim ecoou a desintegração de várias ideologias. Homens e mulheres competiam para alcançar o sucesso profissional.

Nesse panorama de mudanças, as fragrâncias masculinas exaltavam corpos que confrontavam elementos naturais, como em Obsession de Calvin Klein. Por outro lado, as mulheres usavam perfumes fortes para endossar o sucesso profissional. Notas frutais surgiram nos EUA adicionando novos twists para homens e mulheres.

A partir da década de 1990 iniciou-se uma reação aos excessos da década anterior, o materialismo já era passado, homens e mulheres buscavam elementos puros. Eles compartilhavam fragrâncias que refletiam um novo frescor como CK One de Calvin Klein.

A Guerra do Golfo e a AIDS trouxeram medo e preocupação. A Internet se expandia tocando vários aspectos das nossas vidas. Certos perfumes contemplavam memórias de infância, com cheiros cremosos, doces de baunilha, caramelo e leite. Os homens abriram suas emoções para seduzir com cheiros frescos, mar, flores e plantas.

Do ano 200 em diante, a tecnologia invadiu definitivamente nossa vida. As pessoas se aproximam cada vez mais nas grandes redes sociais, deixando, por vezes, uma sensação de desconforto. Os perfumes possuem conceitos paradoxais, onde ter é mais ou menos é mais. A sensação de segurança é buscada nos dois aspectos. Nada mais precisa ser proibido, tudo é permitido! Multiplicidade de gêneros desafiam os direcionamentos onde muitas marcas apostam em perfumes unissex sem ao menos comunicar, a decisão é de quem escolhe, afirma Cynthia Crespo – Gerente da Divisão de Fragrâncias da casa Francesa Robertet.

Esta possibilidade abre um mundo de novas oportunidades, no Brasil, o mercado também segue esta tendência com grandes marcas preocupadas em alinhar seus posicionamentos para alcançar esta evolução da geração.

“Nós estamos antenados com este novo público e com o radar atento para entender estes anseios e criar cheiros que contemplem este universo” afirma Cynthia, acrescentando ainda que a Robertet tem seu portfólio grandes criações de marcas de nicho que já entenderam esta evolução.

Crédito da imagem: CK One/Divulgação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.