A importância de oferecer experiências para os clientes no mercado de luxo

Embora o significado da palavra seja amplo, ela vem se tornando cada vez mais frequente no mercado de luxo. Estamos falando, é claro, do conceito de experiência e de como ele está impactando as marcas, se tornando um desejo dos consumidores de alto padrão.

Os produtos de luxo se enquadram, de forma conceitual, em uma categoria no processo de compra que se aproxima muito mais da emoção do que da razão. Em outras palavras: existe uma série de valores tangíveis e intangíveis que são levados em consideração no momento de adquirir um bem de alto padrão.

Atualmente, mais importante do que entregar um produto ou um serviço de alta qualidade, é oferecer aos clientes a oportunidade de agregar conhecimento ou vivências que, de fato, sejam relevantes para suas vidas. Essas vivências especiais e direcionadas é que recebem o nome de experiências.

No mercado atual, a Gucci é um bom exemplo de marca que proporciona a seus clientes experiências significantes. No ano passado, para ampliar a experiência do cliente no varejo, foram instaladas em algumas das principais lojas da marca no mundo, em cidades como Milão, Hong Kong e Nova York, telas de vídeo que possibilitavam a interatividade dos clientes com o conteúdo apresentado e estimulavam o compartilhamento das informações nas mídias sociais.

Avaliando esse tipo de ação, é possível perceber que o tempo em que o processo de compra se iniciava através do cumprimento do vendedor já ficou no passado. É preciso impactar o consumidor antes mesmo da entrada na loja, durante sua estadia e no pós venda – período de extrema importância para fidelização de um consumidor que preza por todo carinho e cuidado.